Quinta-feira, 8 de Janeiro de 2009

 

 

Gostaria hoje de vos falar de um assunto que me incomoda e perturba bastante. O acordeão. Incomoda e perturba bastante sobretudo quando estou prestes a adormecer. E pior ainda é quando se juntam dois acordeonistas ao despique e a acelerar no instrumento que nem uns tresloucados. Mais valia espetarem-me logo com uma cavilha em cada ouvido que era com certeza uma experiência bem menos dolorosa.

 

É pra mim um mistério haver indivíduos que suportam o som de um acordeão. Não me parece humanamente possível. O acordeão não só tem o som mais incomodativo do universo como só pode ser responsável pela maior taxa de suicídios entre pessoas de bom-senso que têm o azar de ir parar a festas populares e não levar viatura própria. Não me interessa a História do Acordeão que se conta - que deve ser bem bonita e vir na Wikipédia e tudo - o que importa aqui realçar é que falamos de um instrumento musical que só pode ter sido inventado pelas mãos do próprio Belzebu.  Deus: harpas. Diabo: acordeões (até o plural é um inferno).

 

Mas dizia eu, o Demónio criou o acordeão porque achava que ainda não existiam coisas suficientes para se odiar - lembro que na altura ainda não existia spam nem as Tardes da Júlia. As palavras que terá preferido no momento da concepção do acordeão foram, e passo a inventar a citação, “Isto não é um piano, não é bem uma sanfona nem um fole para soprar brasas nem nada, querem lá ver que inventei o primeiro instrumento musical mutante? Espera lá, esta coisa até produz um som capaz de aborrecer um ser humano em coma. Bingo!”

 

Por tudo isto é que dizem por aí à boca pequena que o Quim Barreiros quando era adolescente fez um pacto com o Diabo. Ao que parece o jovem Joaquim era bastante imberbe mas tinha o sonho de exibir uma bigodaça valente. Daí que propôs trocar a sua alma por um bigode farfalhudo. Ao que o Diabo terá respondido: “Não quero a tua alma pra nada que ainda ontem caiu um avião cheio de advogados. Vais é andar uma vida inteira a trabalhar para mim que a malta das tunas não pode estar em todo lado. Ah, e já a agora levas um chapéu na cabeça que eu cá também tenho direito a rir-me um bocado.” Não sei a estória se passou exactamente assim, foi o que me contaram.

 



publicado por Gervásio às 12:56 | link do post | comentar

10 comentários:
De Ghafa a 8 de Janeiro de 2009 às 16:31
isso até o dia do ataque das concertinas...

Olha que a parte frontal das fanfarras de procissão têm um instrumento bem mais irritante... junto aos tambores têm umas "tarolas" (penso que o nome não seja o correcto) que fazem um barulho... que esse sim é irritante!


De Cláudia Oliveira a 8 de Janeiro de 2009 às 16:37
olha este com a mania que ate escreve bem. é que escreve mesmo.


De Artemisa a 8 de Janeiro de 2009 às 19:19
:)

Há coisas mais giras que um acordeão, mas também não se pode dizer que seja uma arma de tortura!

E as tunas... São engraçadinhas... :)

Um abraço!




De Emagrecer a 8 de Janeiro de 2009 às 21:13
:)
http://parabememagrecer.blogspot.com/


De alguem que até conhece a 10 de Janeiro de 2009 às 01:53
é uma pena haver pessoas ignorantes que nao conheçam musica mesmo magnifica que sai de um instrumento como o acorde~\ao ou a concertina ou mesmo a harpa... nao sei de onde és nem o que fazes, mas coitadinha(o) de ti se só ouves pessoas a tyocar quim barreiros e merdas dessas que só entretem moscas mortas. devias procurar mais musica (tradicional francesa) e encontrarias verdadeiras maravilhas. Sinceramente, para criticar é preciso saber qualquer coisinha...
cultivar nunca fez mal a ninguem


De Titi a 10 de Janeiro de 2009 às 11:59
Vê-se logo que não aprendeste música, senão saberias apreciar. :) E eu não toco acordeão. :)


De Anónimo a 11 de Janeiro de 2009 às 02:00
Gosto de música, mas não percebo nada.
Sei, no entanto, que existe o acordeão e a concertina, embora desconheça as suas diferenças.
Sinceramente, também não gosto do som. E como não gosto, não ouço. Não perco tempo a escrever sobre um instrumento do qual não gosto do som, na certeza porém de que haverá milhares de pessoas que gostam, e essa certeza advém do facto de eu respeitar as diferenças de cada um, não me querendo fazer passar por dono de uma verdade que sendo a minha, não é a do meu próximo.
Por falar em perder tempo, aquele que demorei a escrever estas linhas não o considero perdido, na vã esperança que ele funcione como uma espécie de consciência para a pessoa a quem me dirijo.
Quem tem a arte de bem escrever (como penso ser o caso), deve ocupar o seu tempo a escrever sobre algo que valha a pena. Um acordeão é para ser tocado e ouvido por quem gosta, não para servir de mote, nem a tertúlias nem a literaturas very lights ".


De Ghafa a 6 de Fevereiro de 2009 às 12:58
Mas isto é um blog... e aqui apenas foi expressa a opinião do seu dono, acerca de um tema que lhe apeteceu partilhar. Eu também tropeço em muita coisa pela blogosfera da qual não partilho a opinião... é a vida!


De Johnny T. a 20 de Janeiro de 2009 às 18:27
Facto pouco conhecido e completamente inutil: Portugal já teve pelo menos dois campeões do mundo de Acordeão, o ultimo se não estou enganado, foi o jovem João Barradas de 15 anos! (agora como raio se faz um campeonato do mundo de acordeão e com que regras é um mistério até para os participantes!)


De Tweety a 6 de Fevereiro de 2009 às 11:38
LOOOOL

Só posso fazer isto, rir-me... não do post, que pronto é o que é e que funcionou perfeitamente. Mas dos comentários de pessoas culturalmente superiores de tão eclécticas que são, e que pelos vistos pertencem ao lobby dos acordeonistas anónimos, que pretendem que o hino nacional seja tocado com este magnifico instrumento.

Meus senhores aprendam a ler nas entrelinhas e não se sentiram tão ofendidos, uma piada é o que é e não passa disso. Já agora na escola não vos ensinaram o que são figuras de estilo?

Para vos ajudar, este texto está cheio de ironia... ou isso ou até o macaco gervásio vai aprender a tocar acordeão

Tenho Dito


Comentar post

Humores, Ideias Fixas, Ideias Soltas, Dúvidas Existenciais, Teorias de Bolso e Outros Textos Incendiários

Saiba Mais Sobre o Livro
nunogervasio@gmail.com
arquivos

Fevereiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Ligações
tags

actualidade

blog

humor

opinião

twitter

ideias

literatura

sit-down comedy

light

livro

nuno gervásio

very

curiosidades

espectáculo

factos

instituto franco-português

internet

peça

philippe minyana

teatro

acordeão

águas verdes do pacífico

candidatos

carnaval

cartão cidadão

chat

cientificos

cinema

coisas

convite

crítica

declaração

desenvolvimento

discurso

duvidas existenciais

económia

efeitos secundários

el corte ingles

elizabeth

elizabeth e as águas verdes do pacífico

esteves cardoso

fáceis

ferreira leite

garden state

ídolos

inquerito

inventados

jerónimo

jesus

joana amaral dias

júri

kate winslet

lançamento

lista

louçã

luísa ortigoso

luisa ortigoso

maradona

maria dias

maria eduarda dias

messenger

musculação

música

nua

observações

onomatopeia

oscares

parlamento

participantes

partidos

pevides

piadolas

piropos

playboy

político

políticos

portas

post

press release

programa

publicação

ralph fiennes

recessão

regulamento

salazar

scolari

segredos

sexo

silly season

sócrates

supermercado

televisão

the shins

tremoços

tvdesign.org

verão

voce sabia que

xukebox

todas as tags

Subscrever feeds