Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009

 

Confesso que ando a trair o meu blog. Bem sei que não tenho desculpa mas deixei-me seduzir. Uma coisa levou à outra e quando dei por ela, já estava envolvido com o Twitter.

 

Para quem ainda não conhece, a fórmula é simples, como qualquer cocktail de excelência: mistura-se blog, chat q.b., rede social de amizade e temos o Twitter. Registamo-nos em 30 segundos e estamos a abrir a janela para um universo (ainda em expansão) de frases curtas.

 

“What are you doing?” (tradução livre: “Mas que raio andas tu a fazer, pá?”), é a questão que nos é colocada logo que entrarmos na nossa página pessoal e que muitos insistem em levar à letra (“Estou a descascar batatas” , “Estou prestes a assaltar aquela bomba de gasolina”). Felizmente que na população Twitter (acabaram-se as hiperligações) há elementos com vidas e ideias mais interessantes (mas talvez menos oportunas) para partilhar. No computador e no telemóvel, a todo o momento se pode e-escrever um pensamento, uma observação, uma piada, uma notícia, uma música, um video, uma resposta (reply) ou uma provocação.

 

O sistema permite, sem necessidade de autorização, perseguir terceiros, que terceiros nos persigam ou que se ande apenas a observar. Isto, numa outra linguagem (não sei bem qual), quer dizer que os utilizadores do Twitter se dividem em: perseguidos, stalkers e vouyers. 

 

O atractivo é que se tem apenas 140 caracteres para dizer o que se quer. Para mim é óptimo porque assim reduzo exponencialmente as possibilidades de dizer alarves disparates num mesmo texto. Para compensar, escrevo o maior número de entradas que conseguir. Estes mini-posts ou se preferirem twittiradas (neologismo justificável) é que são por demais viciantes. É triste quando se percebe que avançámos tanto tecnologicamente e ainda assim nos deixamos levar de novo pelos telegramas (ou ciber-telegramas, como já alguém lhes chamou).

 

 O Twitter ainda não é uma religião mas tem cada vez mais fieis. Talvez por isso já se justifiquem estes Cinco Mandamentos:

 

Mandamento I. Não twittarás com o telemóvel do próximo.

Mandamento II. Não levantarás falsos profiles de famosos.
Mandamento III. Não cobiçarás os "What are you doing?" alheios.
Mandamento IV. Não usarás o reply em vão.
Mandamento V. Não matarás a cabeça a pensar em mais mandamentos.
 
Concluindo, se ainda não conhecem o Twitter e estão curiosos, nem sequer cedam à tentação. O mais certo é depois não quererem outra coisa. Não me venham dizer que não avisei.

 

 



publicado por Gervásio às 23:54 | link do post | comentar

2 comentários:
De gui.tattoo a 13 de Fevereiro de 2009 às 19:28
twittiradas ? eu diria: twittadelas, elas e eles dão a Twittadelas... mas à parte desse neologismo justificado (assumo) pelos dois, resta-me concordar em pleno com tudo o que foi dito.
É verdade: ficamos viciados em menos de um fósforo. e olhem que o Gervásio tem razão no que diz, apesar de nem sempre o dizer com razão.
Eu por acaso até sou seu seguidor, ainda que até ao momento ele ainda não seja meu...
fica aqui desde já o convite: Gervásio: Follow me se tiveres sapatilhas com pitões de alumínio ;)
Bora lá Twitar então, que isto dos blogs começa e ser "dêmôdê". e tudo é culpa do Markl... e agora até tirou a barba, só para dar mais que twittar...
Já há verdadeiros Twittodependentes, e isso começa a ser preocupante se tivermos conhecimento que até a presidência da república tem twitter... verdade verdadinha.
Querem saber o que anda a fazer o Cavaco Silva: adiram ao Twitter....
Já chega: vou mas é twittar mais um cadinho ;)


De José Coelho a 5 de Maio de 2009 às 23:32
Apesar de já ser utilizador do twitter à algum tempo ainda não percebi bem qual o interesse daquilo e qual o motivo para tanto barulho. A sério, será que me interessa mesmo ler bacoradas do género "hoje acordei às 8.07 e notei que a vizinha de cima soltou um gás". Mas isto há gente para tudo.


Comentar post

Humores, Ideias Fixas, Ideias Soltas, Dúvidas Existenciais, Teorias de Bolso e Outros Textos Incendiários

Saiba Mais Sobre o Livro
nunogervasio@gmail.com
arquivos

Fevereiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Ligações
tags

actualidade

blog

humor

opinião

twitter

ideias

literatura

sit-down comedy

light

livro

nuno gervásio

very

curiosidades

espectáculo

factos

instituto franco-português

internet

peça

philippe minyana

teatro

acordeão

águas verdes do pacífico

candidatos

carnaval

cartão cidadão

chat

cientificos

cinema

coisas

convite

crítica

declaração

desenvolvimento

discurso

duvidas existenciais

económia

efeitos secundários

el corte ingles

elizabeth

elizabeth e as águas verdes do pacífico

esteves cardoso

fáceis

ferreira leite

garden state

ídolos

inquerito

inventados

jerónimo

jesus

joana amaral dias

júri

kate winslet

lançamento

lista

louçã

luísa ortigoso

luisa ortigoso

maradona

maria dias

maria eduarda dias

messenger

musculação

música

nua

observações

onomatopeia

oscares

parlamento

participantes

partidos

pevides

piadolas

piropos

playboy

político

políticos

portas

post

press release

programa

publicação

ralph fiennes

recessão

regulamento

salazar

scolari

segredos

sexo

silly season

sócrates

supermercado

televisão

the shins

tremoços

tvdesign.org

verão

voce sabia que

xukebox

todas as tags

Subscrever feeds