Sexta-feira, 23.01.09

 

Atenção: este post contém spoilers do filme The Reader! Portanto, uma óptima razão para perderem 2 minutos a lê-lo em vez de 2 horas a ver o filme.
 
 
            
 
The Reader conta a história de Michael Burk, um jovem de 15 anos que conhece uma mulher mais velha enquanto está a vomitar. Michael e Hanna acabam por ter um caso amoroso com tanto sexo como sessões de leitura. Hanna Schmitz (Kate Winslet) além de ser meio-pedófila é também analfabeta. Um dia, foge de Michael e decide candidatar-se a um emprego como guarda num campo de concentração nazi. Michael, agora estudante de Direito, volta a revê-la mais tarde quando esta está a ser julgada por crimes de guerra. Hanna não quer passar pela humilhação de revelar em tribunal que não sabe ler e acaba com uma sentença de prisão perpétua.
 
Posto isto, tenho dificuldades em entender como é que The Reader está nomeado para "Melhor Argumento Adaptado". Assentava-lhe que nem uma luva era a nomeação para "Argumento Original".
 
A propósito, tenho aqui uma ideia para um filme. Já ando a trabalhar na estória quase há 5 minutos e a trama está a ganhar forma. Deixo aqui a sinopse caso alguém queira apostar nele.
 
Título: O Ladrilhador
Sinopse: Ramiro é um ladrilhador vesgo que se apaixona pela mulher errada. Maria de Lurdes só tem olhos para Ramiro, Ramiro só tem um dos olhos para Maria de Lurdes. O problema é que esta é casada com Teodoro, um ex-PIDE mau como as cobras que tem um quiosque em Arganil. Ramiro disposto a tudo para ficar com Maria de Lurdes, decide matar Teodoro. O plano corre mal, Ramiro é apanhado pela polícia e condenado a 20 anos de cana. Mas o amor ultrapassa qualquer obstáculo. É por isso que Maria de Lurdes ainda hoje continua a enviar todas as semanas para a prisão, revistas e maços de tabaco. FIM.
 
Depois digam-me alguma coisa.
 
A nomeação de Kate Winslet para "Melhor Actriz" também não deixa de ser original. Creio que é a primeira vez que a Academia nomeia uma mulher que está nua em 47% das cenas da película (estive a contar). À parte disso, o seu desempenho passa por estar sentada a ouvir o jovem (e mais tarde o adulto) Michael, a ler para ela ou sentada no tribunal a ouvir o juiz e invariavelmente a responder "sim" e "não", naquilo que considero uma interpretação bastante versátil. Depois de cinco nomeações falhadas, tudo se conjuga para receber o seu primeiro Oscar.
 
Temos ainda Ralph Fiennes a fazer de Ralph Fiennes. Começo a ficar habituado a ver o Ralph Fiennes a fazer dele próprio porque já o vi a fazer este personagem 14 vezes (estive a contar). O angustiado Fiennes limita-se a gravar a sua voz numas cassetes, a ler os livros que já tinha lido enquanto jovem, à mulher mais velha com quem teve um caso e que agora não tem coragem de ver. Podem não ser momentos de cinema muito excitantes mas também não deixa de ser verdade que Fiennes pode ser considerado o precursor dos audiolivros.  
 
Classificação: PPPP
 
 
P Mau
PP Não Satisfaz
PPP Satisfaz
PPPP Satisfaz Bem
PPPPP Satisfaz Plenamente
 
 
Se assim se justificar, e até à entrega dos Óscares de Hollywood, mais recensões cinematográficas podem surgir aqui.
 
 
 
 


publicado por Gervásio às 17:17 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Humores, Ideias Fixas, Ideias Soltas, Dúvidas Existenciais, Teorias de Bolso e Outros Textos Incendiários

Saiba Mais Sobre o Livro
nunogervasio@gmail.com
arquivos

Fevereiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Ligações
tags

actualidade

blog

humor

opinião

twitter

ideias

literatura

sit-down comedy

light

livro

nuno gervásio

very

curiosidades

espectáculo

factos

instituto franco-português

internet

peça

philippe minyana

teatro

acordeão

águas verdes do pacífico

candidatos

carnaval

cartão cidadão

chat

cientificos

cinema

coisas

convite

crítica

declaração

desenvolvimento

discurso

duvidas existenciais

económia

efeitos secundários

el corte ingles

elizabeth

elizabeth e as águas verdes do pacífico

esteves cardoso

fáceis

ferreira leite

garden state

ídolos

inquerito

inventados

jerónimo

jesus

joana amaral dias

júri

kate winslet

lançamento

lista

louçã

luísa ortigoso

luisa ortigoso

maradona

maria dias

maria eduarda dias

messenger

musculação

música

nua

observações

onomatopeia

oscares

parlamento

participantes

partidos

pevides

piadolas

piropos

playboy

político

políticos

portas

post

press release

programa

publicação

ralph fiennes

recessão

regulamento

salazar

scolari

segredos

sexo

silly season

sócrates

supermercado

televisão

the shins

tremoços

tvdesign.org

verão

voce sabia que

xukebox

todas as tags

Subscrever feeds